secagem ao ar livre

Secagem de madeira natural para produção de carvão ecológico [Parte 1 – Com vídeo]

Palavras chaves: secagem de madeira, secagem de madeira natural, secagem de madeira ao ar livre, produção de carvão, umidade da madeira, carvão vegetal, carvão ecológico.

Escrito por: Daniel Camara Barcellos. email: daniel.barcellos@live.com

Roteiro do Artigo

O conceito de secagem de madeira natural

1.1 O conceito de secagem de madeira natural

Este artigo épico tem o objetivo de apresentar o estado da arte da secagem de madeira natural para produção de carvão vegetal.

Entender de secagem de madeira natural é essencial na cadeia produtiva do carvão.

A secagem de madeira pode ser definida a partir do equilíbrio de dois balanços:

  1. Balanço 1: O balanço dinâmico entre a transferência de calor da corrente de ar para a superfície da madeira e.
  2. Balanço 2: O balanço dinâmico da transferência de umidade da madeira para a corrente de ar.

A secagem da madeira é o processo de remoção de água, a fim de levá-la a uma umidade final pré-definida

A produção de carvão vegetal do futuro irá explorar cada vez mais a secagem de madeira natural e também a secagem artificial com o uso de estufas.

Mas como será o processo de secagem de madeira natural para a produção de carvão?

Neste artigo você aprenderá que a secagem de madeira natural está ligada intimamente ao conceito de produção de carvão ecológico.

O conceito de uma fábrica de carvão ecológico que envolve controlar em 100% da poluição dos fornos necessita de grande exploração da secagem de madeira natural.

A água da madeira é um excelente condutor térmico e um grande extrator de energia do processo de produção de carvão.

É impossível na lógica produtiva de uma fábrica de carvão ecológico utilizar lenha com elevados teores de umidade e você entenderá o porquê.

Iremos explorar conceitos chaves de secagem como temperatura e ventilação e iremos trazer exercícios chaves para que você possa exercitar.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

A secagem de madeira é um elo da fábrica de carvão vegetal do futuro

cadeia produtiva da madeira para carvão e secagem natural

Importante destacar que a secagem de madeira natural é apenas mais um elo de da macro cadeia produtiva do carvão vegetal.

O elo secagem da madeira é um dos mais importantes em produção de carvão vegetal.

A secagem da madeira é uma importante etapa no processo de carbonização e seu controle é decisivo no rendimento e na qualidade do carvão produzido.

O processo de secagem é influenciado por uma série de fatores, tanto relacionados com o ambiente, como intrínsecos à própria madeira.

Pode-se citar:

  • Espécie,
  • Umidade inicial,
  • Diferença de lenhos,
  • Densidade e espessura das peças.
  • Temperatura,
  • Umidade relativa,
  • Velocidade do ar e
  • Potencial de secagem

Para que você alcance o sucesso em um negócio de carvão vegetal, você precisa  conhecer como a madeira se comporta frente a secagem natural.

As sete condições determinantes para uma secagem de madeira natural focada na produção de carvão

Entendendo a lógica de secagem

Nós iremos explorar 07 condições determinantes de secagem natural focada na produção de carvão que você precisa conhecer:

  • A primeira condição determinante é saber quanto de água existe na madeira inicialmente e você vai se surpreender com os resultados.
  • A segunda condição determinante é conhecer a influencia do meio ambiente (insolação e ventilação) na secagem da madeira.
  • A terceira condição determinante é entender sobre os efeitos referentes as dimensões da madeira (diâmetro e umidade) .
  • A quarta condição determinante é como os sistemas de colheita afetam a secagem de madeira natural.
  • A quinta condição determinante é saber da aceitação dos limites de umidade da sua tecnologia de produção de carvão vegetal
  • A sexta condição determinante é como a umidade da madeira influencia no controle de poluição.
  • A sétima condição determinante é a aplicação do conhecimento adquirido das 06 condições para maximizar seus resultados e aumentar o seu faturamento.

Entender como a secagem de madeira natural afeta sua fábrica de carvão ecológico e muito importante.

Mais importante ainda é você interceder na secagem da madeira de forma precisa para maximizar os resultados da fábrica de carvão ecológico.

Fundamentos inicias na secagem de madeira natural

fundamentos na secagem de toras de madeira

Iremos explorar agora conceitos essenciais sobre produção de carvão vegetal então fique atento aos conceitos que serão descritos abaixo.

A secagem de madeira natural consiste em expor a madeira às condições do ambiente para que, pela ação dos ventos, umidade relativa e temperatura ambiente, seja eliminado o máximo da água existente no material.

Assim, a secagem natural de madeira é um método dependente das condições atmosféricas.

O processo de secagem ao ar livre é rápido no início, quando o material está perdendo água livre ficando mais lento com o passar do tempo.

produção de carvãoi e água. Marcha de carbonização

Para ilustrar, uma madeira pode ter sua umidade reduzida em mais de 50 pontos percentuais nas três semanas iniciais de secagem ao ar livre, reduzindo-se essa taxa nas semanas subsequentes

A tendência é que, com o tempo, o material atinja a umidade de equilíbrio, que é dependente da temperatura e da umidade relativa do local.

Geralmente a umidade de equilíbrio da madeira com o meio ambiente varia de 12-18% e acontece após vários meses de secagem.

Uma madeira recém cortada pode ter apenas 40-50% de umidade base seca como ter de 200-400% de umidade em base seca, função das suas características físicas e anatômicas.

O eucalipto que a principal madeira utilizada para produção de carvão tem em média entre 100-150% de umidade base seca quando recém abatida.

O pinus que a segunda espécie mais plantada no Brasil tem em média entre 200-300% de umidade base seca quando recém abatida.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

Umidade base seca e umidade base úmida

como calcular umidade na madeira

 

A umidade da madeira é definida como a quantidade percentual de água (em peso) em relação ao seu peso seco ou seu peso total.

Se a relação percentual for em relação ao peso total de uma peça temos  um resultado que expressa a “umidade base úmida”.

Se a relação percentual for da relação entre o peso de água e o peso seco de madeira teremos um resultado que expressa a umidade base seca.

Iremos explica num exemplo abaixo a diferença entre estas duas definições.

Exemplo de cálculo de umidade

Vamos ilustrar as diferenças  entre umidade base seca e umidade base úmida com um exemplo prático.

Cortamos uma peça de madeira de diâmetro de 15 cm e comprimento de 230 cm.

Esta peça foi pesada e obteve o peso de 135 kg.

Após a secagem completa desta peça o peso seco (absolutamente)  foi de 52 kg.

Uma peça de madeira a um temperatura de 100 graus demora alguns dias para secar, o tempo depende de variáveis.

A técnica utilizada e manter a temperatura e ventilação até que a peça ternha peso constante ou não perca mais água.

Calculando  a umidade base úmida

Umidade base úmida = (Peso da água/Peso total)*100, sendo que o peso da água é o peso total – peso seco

Logo teremo s(135-52)/135)*100 = 61,14%

Quando os valores são superiores a 50% na umidade base úmida significa dizer que existe mais água do que propriamente madeira.

Calculando a umidade base úmida

Umidade base seca = (Peso de água/Peso seco)*100. sendo que o peso da água é o peso total – peso seco

Logo teremos (135-52)/52 = 159,61%

Durante todo artigo iremos sempre falar de base seca. Quando o valor for superior a 100% significa que existe mais água do que madeira.

IMPORTANTE: Sempre que alguém lhe apresentar ou mencionar umidade você deve perguntar UMIDADE BASE SECA OU BASE ÚMIDA?

Uma das maiores fontes de ERROS DE COMUNICAÇÃO no setor de produção de carvão vegetal e estabelecer relações com uma base de cálculo diferente. 

A importância da secagem de madeira para a produção de carvão vegetal

03 fundamentos importantes na secagem de toras de madeira em capo

A secagem da madeira é uma das fases  mais importantes para a produção de carvão.

A presença de água na madeira implica em uma redução do poder calorífico, em função da alta energia para aquecer e evaporar a umidade da madeira.

Uma madeira úmida influencia fortemente o controle do processo, como a temperatura e a velocidade de aquecimento, havendo necessidade de constantes reajustes no sistema.

Para a produção de carvão vegetal, a secagem da madeira consiste no empilhamento das toras no campo, próximo ao local de colheita, geralmente nas bordas dos talhões, próximo a estrada de saída .

A saída de água da madeira ocorre de forma natural, em função das condições ambientais locais de  temperatura, umidade relativa e circulação de ar.

A secagem ao ar livre, o teor de umidade da madeira é bastante variável, devido à  posição na pilha e diâmetro das toras.

Este método de secagem apresenta:

  • Baixo custo
  • Necessidade de grandes áreas
  • Longo período de tempo para atingir  teores de umidade ideais.

Valores da ordem de 30 a 40% de umidade da madeira são aceitos como adequados para conversão em carvão (sistema tradicional).

Para a produção de carvão ecológico a recomendação é abaixo de 25%.

A premissa e nossa orientação para produção de carvão vegetal seja ele ecológico ou não é que quanto mais seco melhor.

As 06 grandes vantagens de secar a madeira para produção de carvão ecológico

vantagens na secagem de toras de madeira para produção de carvão ecológico

A secagem da madeira de eucalipto é uma das fases  mais importantes para a produção de carvão, proporcionando a redução da massa de  água presente na madeira que:

  • Diminuindo o custo com transporte (devido ao menor peso);
  • Aumento do rendimento gravimétrico (gerando melhor conversão);
  • Redução no tempo de carbonização (maior produtividade);
  • Redução da geração de finos de carvão;
  • Redução na emissão de gases poluentes;
  • Melhoria no controle da poluição (quando fábrica de carvão ecológico);

A secagem de madeira é um dos grandes segredos para o sucesso em produção de carvão e mais ainda quando falamos de fábrica de carvão ecológico.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

Produzir carvão é produzir água na forma de vapor

produzir carvão ecológico é produzir água

Grande parte da produção de carvão ocorre  partir de uma madeira com 40% de umidade média (umidade base seca).

O rendimento médio do processo de produção de carvão é de 33% (relação peso seco de carvão sobre peso seco de madeira).

Considerando as afirmativas acima, geralmente o principal produto extraído no processo de produção de carvão vegetal é água e não carvão.

Para cada tonelada de carvão, produzimos aproximadamente 1,2 toneladas de água ou 1.200 litros (água livre que iremos explicar adiante).

Uma unidade pequena de produção de carvão que faz 100 toneladas por mês de carvão produz 100.000 litros/mês de água.

Uma grande unidade de produção de carvão que faz 5.000 toneladas por mês produz 5.000.000 litros/mês.Um pequeno rio com vazão  115 litros/segundo de água.

Se formos considerar os gases condensáveis (Líquidos de constituição da madeira  como  licor pirolenhoso + alcatrão ) os valores acima mencionados dobram.

Uma tonelada de carvão geralmente produz mais de 2,5 toneladas de água ou 2500 litros de líquidos..

Então conhecer os processos com água são fundamentais para o sucesso em produção de carvão vegetal.

Principais conceitos problemas e variáveis da secagem de madeira natural para produção de carvão ecológico

triângulo da secagem de madeira natural para produção de carvão ecológico

Grandes empresas produtoras de carvão vegetal relatam que a umidade média da madeira de eucalipto seca ao ar livre varia de 30 a 60% no momento de carregamento  dos fornos de carbonização.

No entanto, este valor consiste de  uma média para toras com dimensões diamétricas variáveis.

Destacamos que o clima não é controlado, mas outras variáveis podem ser controladas para usufruir das condições “gratuitas” do clima (temperatura, insolação umidade e ventilação)

Conhecendo a influência das características da madeira então usaremos de alterações técnicas de processo para a condução da secagem natural, otimizando o tempo de permanência no campo.

As propriedades da madeira que vamos abordar são:

  • Relação cerne/alburno.
  • Densidade básica.
  • Diâmetro e frequência dos poros .
  • Permeabilidade na secagem natural de toras.
  • Influência do diâmetro da peça.
  • Influencia do comprimento da peça.
  • Presença/ausência de casca.

Mas antes de explorarmos as propriedades da madeira vamos explorar alguns conceitos com relação a água e secagem da madeira.

Os 03 tipos de água da madeira

água na mdeira tipos

Existem três tipos de água na madeira:

  • Água livre ou de capilaridade;
  • Água de adesão ou de impregnação;
  • Água de constituição ou química.

Água livre na madeira

água na madeira em toras

 

A água livre ou de capilaridade é a água que ocupa as cavidades das células e espaços intercelulares.

A água livre provoca a redução de peso na madeira, ocorrendo quando a madeira se encontra teores de umidade entre o ponto de saturação das fibras (PSF) que é em média de 28%,  e o máximo teor de umidade.

O ponto de saturação das fibras (PSF) refere-se a um ponto de umidade que, normalmente, varia de 25% a 35%.

Abaixo do ponto de saturação das fibras, uma maior energia é necessária para remover a água existente.

Abaixo do ponto de saturação das fibras a ligação da água com a madeira é mantida por ligações mais fortes e a atração entre elas tem de ser vencida.

A água de adesão da madeira

a ´pagua de adesão na madeira

A água de adesão começa quando a umidade da madeira alcança o ponto de saturação das fibras (PSF) que é muito importante na secagem da madeira.

Abaixo do ponto de saturação das fibras até a completa secagem das fibras, mudanças significativas ocorrem nas propriedades da madeira.

Abaixo do ponto de saturação das fibras, uma maior energia é necessária para remover a água existente.

Á água fica mais fortemente aderida a parede da célula abaixo do ponto de saturação das fibras da madeira

Logo que a árvore é abatida no processo de colheita, a madeira perde facilmente sua água livre por evaporação, sem que sofra qualquer contração.

Após a saída da água livre, a madeira vai perdendo mais lentamente a água de adesão.

A perda da água de adesão acontece até que a umidade da madeira entre em equilíbrio com condições externas de umidade relativa do ar e temperatura

Este equilíbrio é chamado de umidade de equilíbrio (U.E.) da madeira e varia de 12-18% em função das condições climáticas do local.

Neste ponto (U.E.) que a madeira não perde nem retém água do ambiente.

No entanto ainda existe água de adesão na madeira, mas agora ela só irá sair através de intervenção não natural.

A intervenção agora precisa ser forçada e:

  • Pode ser o próprio processo de produção de carvão vegetal ou;
  • um sistema de secagem que leve a umidade da umidade de equilíbrio até a umidade absolutamente seca, ou seja com zero porcento (0%).

A água de adesão refere-se à água contida nas paredes celulares sendo retida pela madeira em uma relação mais forte que a água livre.

A água de adesão, por ser mantida por ligações mais fortes, portanto, só é removida da madeira após a eliminação da água livre (ligações mais fracas).

A água de constituição da madeira

A água de constituição é aquela que se encontra quimicamente combinada com as substâncias orgânicas da parede celular.

A água de constituição faz parte da madeira, está literalmente “dentro da madeira”.

A ligação é tão íntima que só é interrompida com a alteração completa da composição química da madeira ou o rompimento da parede celular.

Trata-se da água que faz parte da constituição química da própria madeira.

Esta água é removida abaixo da umidade absolutamente seca (do ponto de 0%)

A partir do 0% de umidade ocorre degradação da madeira liberando vários produtos inclusive a água (de constituição).

Essa degradação, no caso da produção de carvão, acontece por elevação da temperatura.

A temperatura começa a deteriorar a madeira acima de 180 graus celsius produzindo gases e vapores contendo líquidos.

Destacamos que 33% dos gases e vapores da produção de carvão podem ser convertidos em líquidos.

Além da umidade absolutamente seca (0%) temos recombinação que geram mais 33% de líquidos considerando o peso seco da madeira.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

Como a água se movimenta na madeira

movimentação da água nas toras de madeira

A movimentação de água na madeira está diretamente envolvida com o processo de secagem.

A água da madeira, geralmente, se movimenta a partir da interação das 03 zonas:

  • Da zona de alta umidade para zona de baixa umidade.
  • Da zona de menor temperatura para a de maior temperatura.
  • Da zona menos exposta a ventilação para a de maior exposição a ventilação.
  • Da zona de maior pressão para a de menor pressão

O movimento de água, seja qual for o tipo, ocorre praticamente em qualquer direção, tanto no sentido longitudinal como no sentido transversal.

A água livre movimenta-se de forma relativamente simples de ser compreendida quanto aos aspectos físicos e matemáticos.

A água livre da madeira se move como uma água em um cano, de forma fluida.

A movimentação da água de adesão e a do vapor d’água, que ocorrem por difusão, que é um processo mais lento, no qual ocorrem, simultaneamente:

  • A difusão de vapor através das cavidades celulares.
  • A difusão de água adsorvida nas paredes celulares da madeira.

Movimento da água livre na madeira

obstáculos para uma secagem natural em toras de madeira

O movimento da água livre ou capilar é o movimento de umidade acima do ponto de saturação das fibras, baseado na ação de forças capilares.

A água move-se no estado líquido através das cavidades celulares presentes na madeira do interior para a superfície, por meio diferenças de tensão de capilaridade.

Fatores que DIFICULTAM o movimento de água livre:

  • Membranas das pontoações obstruídas, incrustadas ou aspiradas. É como um cano de água “entupido” e com conexões entupidas
  • Comprimento da peça de madeira. Maior distância e tempo necessário ao escoamento da água na madeira necessitando de mais energia.
  • A temperatura baixa da madeira diminui a viscosidade da água e deixa o processo de transporte da água mais lento.
  • A existência de bolhas de ar no interior das células atrapalha o fluxo pois cortam a fluidez da água no sistema.
  • O tamanho das pontoações reduzido (pequenos diâmetros) dificultam o movimento de água livre.

Movimento da água de adesão na madeira

difusão princípio

O fenômeno da difusão de água na madeira ocorre abaixo do ponto de saturação das fibras (PSF).

Difusão consiste na passagem das moléculas do soluto, do local de maior para o local de menor concentração, até estabelecer um equilíbrio.

A difusão é um processo lento, exceto quando o gradiente de concentração for muito elevado ou as distâncias percorridas forem curtas.

A difusão consiste da passagem de substâncias, através da membrana, se dá em resposta ao gradiente de concentração.

A difusão e envolve o movimento de vapor d’água nas cavidades celulares, pontoações, placas de perfuração, espaços intercelulares.

O fluxo por difusão na madeira é considerado um fluxo variável no espaço e no tempo.

Em madeiras pouco permeáveis, nas quais o fluxo capilar é dificultado, a secagem ocorre predominantemente por difusão.

No movimento de vapor d’água, as moléculas movimentam-se de forma desorganizada em todas as direções.

Esse gradiente de umidade entre as paredes mais externas e internas das células se desenvolve à medida que a umidade começa a evaporar das paredes das células próximas à superfície da peça, absorvendo estas últimas a umidade das paredes mais úmidas, resultando num fluxo de água das células internas da madeira para as externas.

A água adsorvida evapora devido a um gradiente de umidade, atravessa as cavidades celulares por gradiente de pressão de vapor, condensa-se para atravessar a parede, até o momento em que atinge a superfície da madeira.

Difusão de vapor vs difusão de água na madeira

A difusão da ÁGUA adsorvida é um processo sensivelmente mais lento que o processo de difusão de VAPOR.

A difusão de vapor de água é de 10 a 1.000 vezes maior que a difusão da água adsorvida.

Em secagem de madeira natural pode-se desprezar  a difusão de vapor, mas deve-se ser considerada em secagem artificial de madeira.

Iremos explicar agora como acontece os processos de difusão na madeira.

Mecanismo combinado difusão de vapor e difusão de água na madeira

difusão de água e vapor na madeira

Ao ser deslocada desde o centro da madeira até a superfície, grande parte dessa umidade passa através das paredes celulares por difusão, que evapora dentro das cavidades celulares e passa, por sua vez, através do lume, pelo mecanismo de difusão de vapor.

Na continuidade da sua migração para a sua superfície, a água no estado de vapor nos lumes é adsorvida por outra parede celular, passando através dela por difusão de água adsorvida e assim sucessivamente, até atingir a superfície da peça.

De forma simples seria assim o processo:  Difusão vapor (atravessa o lume), difusão água (atravessa a parede), difusão vapor (atravessa outro lume), difusão água (atravessa outra parede.)

Esse ciclo se repete até a água chegar na superfície da madeira e ser evaporada para o ambiente.

A difusão transversal aumenta com a umidade da madeira em qualquer temperatura.

Na prática (em produção de carvão vegetal), a difusão transversal será muito bom na primeira fase da secagem (árvores recém abatidas)

A difusão longitudinal diminui com o aumento da umidade em todas as temperaturas .

Na prática a difusão longitudinal será importante na fase final da secagem natural.

A difusão na madeira aumenta de forma exponencial em relação à umidade até o ponto de saturação das fibras (28%), sendo, acima deste ponto, praticamente constante.

A difusão aumenta também com o acréscimo da temperatura, sendo mais pronunciada entre 5% e 10% de umidade.

A grande influencia das pontoações acontece na água livre (obstrui e desacelera)o processo de transporte.

A densidade da madeira elevada em condições de umidades muito baixas, reduz a difusão pois a espessura das paredes da célula tende a ser maior.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

Entendendo o fenômeno de secagem da madeira natural

slide21

A madeira é um material higroscópico e mantém relações dinâmicas com a umidade do ambiente.

Em função da umidade da madeira e da umidade relativa do ambiente, ela pode ceder ou reter água do meio.

O processo de secagem está diretamente envolvido com a movimentação de umidade na madeira.

Durante a secagem, é necessário o fornecimento de calor, de forma natural ou artificial.

O calor permite evaporar a umidade da madeira.

Importante um meio (que absorva essa umidade) para remover o vapor d’água formado na superfície da madeira a ser seca.

O processo de fornecimento de calor para o material úmido promoverá a evaporação da água do material e a transferência de massa arrastará o vapor formado.

Na secagem, primeiramente ,ocorre a evaporação da água próximo à superfície, criando uma atração capilar da água livre nas cavidades celulares.

Em função de um gradiente de umidade, a água no interior da madeira movimenta-se das zonas de alta umidade para as de menor umidade.

O ar exterior circula sobre a madeira úmida, seca sua superfície e, assim, a umidade move-se a partir do interior da madeira.

Entendendo sobre a velocidade da secagem de madeira natural

secagem de toras de madeira

A secagem de madeira natural ou ao ar livre consiste em expor a madeira à ação dos fatores climáticos de um determinado local.

A  secagem de madeira ao ar livre é um método que exige um investimento relativamente baixo e longo tempo de secagem.

Fatores que afetam a velocidade de secagem da madeira natural.

  • Umidade relativa do ar,
  • Temperatura,
  • Velocidade e direção dos ventos predominantes,
  • Localização do pátio de secagem,
  • Modo de empilhamento da madeira,
  • Distância entre o solo e a madeira,
  • Inclinação do terreno,
  • Presença de vegetação ou barreiras
  • Drenagem do local

Por se tratar de um processo limitado às variações climáticas do local, seu controle é dificultado.

A  secagem ao ar livre é mais ativa nas épocas do ano em que a temperatura é mais elevada e a umidade relativa do ar mais baixa.

A eficiência e velocidade dependem ainda da circulação do vento no interior e entre as pilhas de madeira.

O processo é bastante rápido no início, quando a madeira apresenta umidade elevada.

Uma madeira pode ter sua umidade reduzida em mais de 50% nas três semanas iniciais de secagem ao ar livre, reduzindo-se a taxa de secagem nas semanas subsequentes.

Quando a umidade da madeira aproxima-se da umidade de equilíbrio, dependendo da temperatura e da umidade relativa do ambiente, a secagem ao ar livre pode se tornar bastante lenta.

Conclusões

Neste artigo épico apresentamos os principias conceitos de secagem de madeira natural.

Em outros artigos iremos explorar os impactos da secagem da madeira na produção de carvão vegetal.

Como DICA FINAL , eu acredito que grande parte do desenvolvimento de uma fábrica de carvão ecológico acontecerá na área de secagem de madeira.

Iremos ter grandes avanços quando falarmos de secagem de madeira natural e secagem artificial da madeira.

A fábrica de carvão ecológico do futuro terá como premissa um material seco e produzir carvão será na sua primeira fase, secar de forma rápida e com qualidade a madeira que irá se transformar em carvão vegetal.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

Informações

Sobre o Autor

Carvoaria Perfeita

Daniel Camara Barcellos,é especialista em Energia de Biomassa e tenho estudado a melhor forma de AJUDAR PESSOAS  a projetarem e operarem unidades ecológicas de carvão vegetal.

Engenheiro Florestal formado na Universidade Federal de Viçosa com especialização em Fontes Alternativas de Energia e Mestrado e Doutorado em Energia de Biomassa.

NOS ÚLTIMOS 20 ANOS já ajudou inúmeras empresas e pessoas a desenvolverem e instalarem unidades ecológicas de carvão vegetal

A partir dos  RESULTADOS COMPROVADOS de unidades sustentáveis  tem como perspectiva de mudar a péssima imagem da produção de carvão vegetal e ter ajudar a alcançar as habilidades necessárias para produzir carvão ecológico

Destina 10% da renda angariada pelos seus treinamentos para AJUDAR CRIANÇAS e famílias de baixa renda a partir da EDUCAÇÃO a se desenvolverem como indivíduos e assim se propiciarem a terem uma VIDA MAIS ABUNDANTE !

Sobre a Fórmula da Carvoaria Perfeita

A FÓRMULA DA CARVOARIA PERFEITA  é a metodologia definitiva de produzir carvão vegetal de forma ECOLÓGICA.

A Fórmula da Carvoaria Perfeita é um treinamento avançado que objetiva treinar pessoas para se tornarem “Experts” em produção de carvão ecológico e se tornarem conhecedores da sabedoria da FÓRMULA DA CARVÃO.

Este  treinamento avançado é único no mundo. Apenas um grupo seleto de pessoas conhecem a fórmula e usufruem do poder da sua transformação.

A FÓRMULA DA CARVOARIA PERFEITA tem transformado vidas e negócios e tem ajudado o segmento a mudar a imagem da produção de carvão vegetal.

Acesse  http://carvoariaperfeita.com e saiba mais.

DEIXE AQUI SEU EMAIL PARA RECEBER DROPS DE INTELIGENCIA EM CARVÃO VEGETAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

comments